quarta-feira, 16 de julho de 2014

Ser mãe de 3 #13

Quando temos filhos, ou mesmo quando não temos, qualquer incentivo à nossa vida, qualquer notícias de pagar menos impostos é sempre ouvida com mais atenção.
Esta questão de se dar apoio às famílias no IRS e outras medidas também não me passa ao lado e tento estar atenta às notícias, embora ache que todas estas medidas propostas vão esbarrar na questão "se houver dinheiro". Por outro lado e porque a infertilidade é coisa que me assiste, notícias destas despertam a minha atenção.
No entanto, quando digo que tenho 3 olham para mim de olhos bem arregalados. Não entendo, não há tanto tempo assim as famílias eram bem mais numerosas e não são todas aquelas que tendo mais de 2 filhos são inconsequentes.
Posso até ser muito "tapadinha" ou não ter noção da realidade, mas não acredito que, as pessoas tenham filhos à espera que o Estado, a família, os vizinhos ou sei lá quem tome conta deles, os leve à escola, os sustente. Claro que é bom ter ajudas, claro que é bom receber abono (que não recebo), mas os filhos são meus e sou eu em primeira instância que tenho de providenciar as coisas deles.
Por isso, é que considero que é preciso mais famílias assim, que mostrem aos outros que a coragem de ter muitos filhos, não é um bicho de sete cabeças, é um projecto de vida.
Pode ser que um dia, em vez de se considerar que famílias numerosas é feito de corajosos ou de malucos, mas que é um acto de amor que nos beneficia a todos. Já ouviram falar da renovação de gerações?

3 comentários:

ML disse...

Nem mais!

A Pimenta* disse...

Hoje em dia ter 3 filhos é mesmo um ato de coragem. Tenho na família um casal com 3 filhos e sei bem que não é todos os dias que se encontra uma família assim.
Estes incentivos ainda estou a ver se na prática vão ser mesmo implementados...

Maggie F. disse...

Não sei se é um acto de coragem, é mais um acto de estar para isso. De estar com disposição de criar mais um. Sou da opinião que o dinheiro é importante sim e também sou da opinião que este é um assunto de cada casal, não gosto de pressões nem de um lado nem de outro. Cada um conhece-se melhor do que ninguém e está no direito de escolher o que quer para a sua vida, e se o que quer é ter só 1 filho, maravilha. Não gosto desta arrogância de mostrar famílias imensas e dizer que só não tem quem não quer. O dinheiro faz falta e a saúde mental de cada um também tem limites.
Bjos

Maggie

 

Template by Suck my Lolly