terça-feira, 30 de outubro de 2018

domingo, 28 de outubro de 2018

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Já temos professora!

A professora para a minha menina já chegou.
Um mês de atraso dizem-me não ser mau, eu digo que é um mês a mais.
Agora temos uma turma de crianças de 2º ano, com 7/8 anos a "correr" para recuperar a matéria, cumprir objectivos e quem sabe, entrar no Guiness....
E assim anda o ensino público em Portugal, porque o resto da história é grande demais para escrever aqui.

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

As coisas por aqui andam assim:

A minha filha continua sem professor, e sem nenhum em perspectiva, eu explico: a professora do ano passado concorreu para outra escola e foi-se embora, a que a veio susbtituir está de baixa por gravidez de risco, a que substituí essa também está de baixa pela mesma razão e a que substituí a substituta está de atestado por ter a filha de 3 anos doente, esta última acabou o atestado na quinta feira passada, mas não se apresentou ao trabalho nem disse nada, nem atende o telefone.
A minha mãe está doente com estas alergias provocadas pelo tempo quente fora de tempo.
Provavelmente o meu mais velho provavelmente terá de ser operado, mas a ver vamos, só depois de falar com a Pediatra e com a médica de Cirurgia Pediátrica, depois das aulas para o miudo não entrar em stress.
Somos administradores do prédio e só agora é que começaram a acontecer os azares, como os elevadores só avariarem ao fim de semana e ter a chave de acesso à casa das máquinas dos mesmos partida na fechadura. De notar que quando largámos a administração deixámos dinheiro na conta, algum aplicado e tudo pago. Quando agora voltámos a pegar na mesma não temos quase nenhum dinheiro na conta, nenhum aplicado e contas por pagar.
No trabalho nenhumas perspectivas de nada, além disso correm uns zuns-zuns nos quais não me quero meter porque posso vir a prejudicar o meu futuro, mas porque alguns são filhos e outros nem sequer enteados? E porque temos colegas tão complicadinhas, com a mania da perseguição e que sabem tudo porque são o máximo, e depois? Olha depois nada, falam, falam e nada mais que falar (mais a prejudicar que a ajudar na maioria das vezes)
E por aqui as coisas vão. Já era hora de correr tudo bem, mesmo muito bem.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

sábado, 22 de setembro de 2018

sábado, 15 de setembro de 2018

Pensamentos que não se escrevem

Tantas vezes tenho algo a escrever.
Outras tantas a desabafar mas não dá.
Não consigo pôr em palavras o que vai cá dentro.
Outras vezes não posso e cá dentro tudo fica a remoer.
Qualquer dia conseguirei.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

sábado, 28 de julho de 2018

Leituras #30

Imagem Wook
Sinopse
Dançando sobre Vidro ilustra na perfeição o poder do amor. É uma história de grande intensidade e que nos oferece um olhar íntimo sobre uma relação bela, repentinamente afetada pela doença. Sendo o retrato cru de um casamento que é simultaneamente comum e incomum, ilustra também, na perfeição, o poder do amor e leva-nos numa viagem inesquecível.


Uma história sobre o amor, a doença, as relações humanas e as decisões difícieis.
Uma história de duas pessoas que se amam, difícil de ser contada e também de se ler.
A autora fala sobre assuntos muito sérios, sem fazer deles um dramalhão, mas dando-lhes um olhar mais carinhoso.
É um livro, tal como a vida, com altos e baixos. E mais não conto, que não quero estragar a história e também porque ao ler sabemos logo o desfecho, mas não conseguimos abandonar a história de Mickey e a da sua mulher Lucy.
 

Template by Suck my Lolly