terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Leituras 2017 # 3

Google imagens
Sinopse da Wook:
Chegou a altura de coroar a vencedora. Quando foi escolhida para competir na Seleção, America nunca imaginou chegar perto da coroa - ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que o fim da competição se aproxima e as ameaças fora dos muros do palácio se tornam mais cruéis, America descobre o quanto tem a perder - e o quanto terá de lutar pelo futuro que deseja.

América, a candidata mais improvável, menos "certa" para ser rainha, que se inscreveu para agradar è mãe, vê a coroa diante dela e agora?
Ela não é e nunca foi a típica candidata, ela cresceu e aprendeu muito ao longo da história, não só ela como todas as outras personagens, que começam a aprender que têm de trilhar o seu caminho, fazer as suas escolhas e lidar com as consequências.
É um livro em que tudo se resolve para América e Maxon, mas não para o fim das castas e para os rebeldes.
E depois? Bem, depois eu digo aquilo que achei dos pequenos contos que são "O Guarda", "O Príncipe" e "A Rainha" para vocês entenderem melhor.
Mas sim, vale a pena ler, aliás, neste livro nem tudo são vestidos maravilhosos e festas magníficas, há toda uma realidade para além dos muros do castelo, e essa realidade tem vida própria.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Um dia feliz

Pinterest
Seja ele de S. Valentim ou por outra razão qualquer.
O que queremos é dias bons, felizes, com poucas nuvens cinzentas a assombrar os nossos sorrisos. Por isso, um dia feliz a todos vocês.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Leituras 2017 #2

Imagem Marcador
Sinopre. Presença:
35 candidatas chegaram ao palácio. Apenas seis permanecem. Agora, com o grupo reduzido, a competição para conquistar o amor do Príncipe Maxon é mais feroz do que nunca. Quanto mais perto America se encontra da coroa, mais se debate para perceber onde está verdadeiramente o seu coração. Cada momento que passa com Maxon é como um conto de fadas, instantes cheios de romantismo avassalador e muito glamour. Mas sempre que vê Aspen, o seu primeiro amor, é assaltada pelo desejo da vida que tinham planeado partilhar. America anseia por mais tempo. Mas enquanto se sente dividida entre dois futuros, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e a oportunidade de America para escolher está prestes a desaparecer. 

Neste segundo livro, como a sinopse diz, das 35 pretendentes iniciais, apenas 6 restam, entre elas América.
No meio de descobrir quem ama verdadeiramente a vida no castelo não para. A amizade de América e Marlee é aprofundada, mas mesmo assim elas mantêm os seus segredos bem guardadaos, afinal estão num jogo.
América por um lado quer ficar com Aspen, com aquele amor que sempre idealizou, aquele que pensava nunca acabar. Por outro lado, Maxon vai crescendo no seu coração mas com ele vea a coroa e um reino que ela não saber estar preparada para governar. E Maxon também lhe esconde coisas, ao mesmo tempo que Aspen começa a tornar-se próximo de outra seleccionada.
Neste livro temos festas mais elaboradas, convidados que é preciso agradar e alianças que se devem reforçar, tudo a cargo de 6 meninas.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Operação nada

A minha era para ter sido operada no dia 1. Era, o tempo verbal e a palavra certa.
Por complicações da cirurgia anterior ficou para o final do mês.
E assim vamos.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Leituras 2017 #1

Autoria na imagem
Sinopse da Bertrand:
Para trinta e cinco raparigas, A Seleção é a oportunidade de uma vida. É a possibilidade de escaparem de um destino que lhes está traçado desde o nascimento, de se perderem num mundo de vestidos cintilantes e joias de valor inestimável e de viverem num palácio e competirem pelo coração do belo Príncipe Maxon.No entanto, para America Singer, ser selecionada é um pesadelo. Terá de virar as costas ao seu amor secreto por Aspen, que pertence a uma casta abaixo da sua, deixar a sua família para entrar numa competição feroz por uma coroa que não deseja, e viver num palácio constantemente ameaçado pelos ataques violentos dos rebeldes. Mas é então que America conhece o Príncipe Maxon. Pouco a pouco, começa a questionar todos os planos que definiu para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou pode não ter comparação com o futuro que nunca imaginou.35 candidatas. Apenas uma coroa.
 Este livro é o primeiro daquilo que seria uma trilogia e apresenta uma America Singer, que é tudo menos a Cinderela.
Num mundo de castas, em que a aproximação entre os membros de diferentes castas é mal vista, condenada não só pela sociedade, como pelas próprias famílias, América luta por um amor, quando se vê envolvida nuam seleção com mais 35 candidatas.
Ela pertence à 5ª casta e vem de uma família de artistas que ganha o seu pouco dinheiro em actuações nas casas de pessoas de castas superiores. O seu amado Aspen pertence à 6ª casta e o seu relacionamento é condenado pela mãe de América. É para agradar a mãe que ela se inscreve na Seleção, nunca contando ser seleccionada.
Ao longo do livro vamos observando as mudanças de América, as alianças entre as raparigas, o mundo à parte que é a família real, e o qual complicado ou simples pode ser o amor.
Tem tudo para ser uma história infantil, com princesas, vestidos faustosos (a descrição de cada um é deliciosa), jóias, castelos e claro: a coroa. Mas não é. leiam, vale a pena.

Dizem que começa no 1

Ainda Janeiro não acabou e que Janeiro tem sido, cheio de correrias, já Fevereiro promete.
Para o próximo mês temos já no dia 1 a tão esperada cirurgia da mia mãe e depois terei eu uma pequena (pequenina) cirurgia.
Dizem que começa a 1, mas o 2 não lhe fica atrás.

sábado, 21 de janeiro de 2017

# 103

Autoria na Imagem

Ser mãe de 3 #29

Ás vezes é estar sozinha numa jangada, no meio de uma violenta tempestade.
Se eles demonstram a sua personalidade e não agrada - a culpa é da mãe.
Se eles têm dias "não" - a culpa é da mãe.
Se eles fazem birras - a culpa é da mãe.
Se eles falam - a culpa é da mãe.
Se eles estão calados - a culpa é da mãe.
Eu adoro os meus filhos de paixão, mas por vezes sinto-me sozinha na sua educação. Que tudo o que faço é errado, ou só o faço para demonstrar que sou melhor mãe que as outras.
Sinto que não tenho ninguém com que falar, desabafar que não me condene, me repreenda.
Sinto falta de ter alguém a viver algo semelhante e que percebam os meus dilemas maternais.
Uns sabem sempre tudo. Outros nem percebem o porquê dos meus problemas, das minhas dúvidas.
Estou cansada de estar sozinha.
(sim, posso falar com o pai, que é um excelente pai, mas falo da perspectiva feminina)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Hibernei

Hibernei quase que para o mundo.
Muita coisa a fazer, a acontecer ao mesmo tempo desde consultas médicas, à minha máquina da roupa estar a querer pifar (para a lavagem a meio), só mesmo o aniversário do mais velho para me animar.
Com este frio o que queria mesmo era hibernar no verdadeiro sentido da palavra, mas não dá.
Estou quase lá, vou sentindo o sol e qualquer dia deixo a hibernação para os ursos.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Parabéns meu amor mais crescido

Google imagens
Parabéns e uma montanha de felicidades para o filho mais velho, mais doce, companheiro, lindo e inteligente do mundo.
Parabéns ao bebé que ainda hoje não gosta muito de dormir, que é curioso, observador, delicado e amigo.
Parabéns meu amor mais crescido, que sejas sempre muito feliz.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Já o ano tem 10 dias

E eu vou escondendo aos poucos os enfeites de Natal. Sim, ainda não tirei a árvore que o filho mais novo continua à espera que volte o Pai Natal e que lhe traga brinquedos.
Para todos o ano começa a 1, é uma realidade à qual não fujo, mas para mim o 1 é apenas mais um dia. O ano começa da melhor forma a 13, e tendo sido assim há uma década.
Por cá prepara-se a primeira década do filho mais velho e só depois o ano começa.
E os vossos primeiros 10 dias, como foram?
 

Template by Suck my Lolly