quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Resistência à mudança

Há resistência e resistência.
Aquela saudável que nos ajuda a fincar pé, a defender o que é nosso, o nosso território, a nossa forma de ser e há a outra. A que não nos deixa avançar, progredir, aprender, a do "antigamente é que era bom" só porque sim.
Nunca ninguém disse que resistir é mau. Mas resistir por despeito, por não querer diferente porque não tem o aval de pessoas que não estão completamente dentro do assunto, cria um ambiente pesado.
Eu até entendo o medo do novo, do desconhecido, mas tenho receio que isso crie uma situação prejudicial a outros.
É assim vai no trabalho: os resistentes consegue criar um ambiente prejudicial aos outros, diário e peço a Deus não futuro.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Os dias não têm sido fáceis.
No trabalho gente mesquinha que não está bem consigo e dá cabo da sanidade mental dos outros.
Em casa pessoas que só falam para cobrar, pedir, dizer o quanto sabem mais e melhor, o quanto fazem mais e melhor, o quanto sou egoísta, egocêntrica, pobre e não agradecida.
Se calhar até sou: tenho saúde, família, casa e trabalho. Tantos com problemas tão mais complicados que os meus. Penso muitas vezes que  não tenho assim tanto do que reclamar. Que se calhar é melhor relevar.
Penso, o problema é conseguir. Mas irei conseguir, a bem da minha saúde mental é da minha felicidade (e dos meus, que mãe em stress não é boa mãe).

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Nany, a desaparecida

Ou melhor, quase desaparecida.
Não tenho conseguido vir aqui escrever nada, por falta de capacidade de escrita.
Eu quero, mas parece que os meus dedos não se mexem quando o assunto é este.
Bem, a ver se consigo perder este bloqueio, noto que me faz falta escrever, mesmo que fique nos rascunhos.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

E o que fizeste desde que começou o ano?

Nada de especial.
O ano começou, mas as rotinas são as mesmas, só se alteram lá para meados de Setembro.
Estou com mais uma das minhas crises de sinusite, entupida até mais não.
Ah..e levei o mais novo às urgências logo no 1º dia do ano, é que ele caiu, bateu contra os pés da cama e fez um furo na nuca. Está óptimo, fino e fresco, eu não sei se já me recuperei do susto.
E vocês, como anda o novo ano a tratar-vos?

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

E que 2018 seja "o" ano

Imagens Google
Que este ano traga a todos nós: sáude, felicidade, alegrias, boas realizações, amizades verdadeiras e que os nossos melhores sonhos se concretizem.
Tenham um excelente ano

domingo, 31 de dezembro de 2017

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

E as comidinhas de Natal?

Imagens Google
Só para alguns, por cá, já há alguns Natais opto por pouca coisa. Sobra sempre e se há coisa que detesto é deitar comida fora.
O que não dispenso: o arroz doce da minha mãe.
E vocês, qual é a vossa comida / doce favorito do Natal?

domingo, 24 de dezembro de 2017

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Leituras #22

Bertrand
Sinopse da Bertrand:
"A aventura que começou em O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares e que continuou em Cidade sem Alma chega agora a uma emocionante conclusão em Biblioteca de Almas. Jacob Portman, o herói que viajou no tempo para encontrar as crianças peculiares, explora a sua peculiaridade e descobre um poder até então desconhecido.

Acompanhado de Emma Bloom, a rapariga que consegue produzir fogo com as mãos, e Addison MacHenry, um cão capaz de localizar qualquer peculiar, parte numa viagem ao passado para tentar salvar os seus amigos peculiares… e o futuro de todos eles"


 O último volume. O desfecho de uma história faesmo quando pensamos em cães falantes, em animais incríveis, em pessoas com poderes diferentes.
É neste livro que Jacob começa a conhecer a sua "peculiaridade", que afina as suas capacidades. Um Jacob já mais adulto, personagens que se apoiam, uma história cheia de voltas e reviravoltas.
Para quem gosta deste tipo de histórias vale a pena ler, não se vão arrepender.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Leituras # 21

FNAC
Sinopse da Fnac
"Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine.
Neste segundo livro, o grupo de peculiares precisa deter um exército de monstros terríveis, e a srta. Peregrine, única pessoa que pode ajudá-los, está presa no corpo de uma ave. Jacob e seus novos amigos partem rumo a Londres, cidade onde os peculiares se concentram. Eles têm a esperança de, lá, encontrar uma cura para a amada srta. Peregrine, mas, na cidade devastada pela guerra, surpresas ameaçadoras estão à espreita em cada esquina. E, além de levar as crianças a um lugar seguro, Jacob terá que tomar uma decisão importante quanto a seu amor por Emma, uma das peculiares.
Telecinesia e viagens no tempo, ciganos e atrações de circo, malignos seres invisíveis e um desfile de animais inusitados, além de uma inédita coleção de fotografias de época — tudo isso se combina para fazer de Cidade dos etéreos uma história de fantasia comovente, uma experiência de leitura única e impactante."

II Guerra Mundial, monstros e crianças, um mundo em guerra.
O caos perfeito para poderem fugir da sua ilha e ierem atrás da Srta Peregrine. Neste livro o autor mostra-nos a força das personagens, as suas lutas e as suas perdas. Parece-nos que estamos lá, a fugir com eles, a ver com eles, a sofrer com eles.
O primeiro volume estva muito bem escrito, este não lhe fica atrás, com uma enorme vontade de que chegue o terceiro para podermos continuar a vivenciar a história.
 

Template by Suck my Lolly