segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Leiuras 2016 #14

Imagens Google
Sinopse:  Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.


Este é um daqueles livros que se lê num dia.
A história é contada do ponto de vista de Kahlen, com uma mistura bem conseguida entre a mitologia e a realidade. A própria Água tem o seu retrato bem conseguido, ora calma, ora revolta, ora nos dá paz, ora nos provoca um medo profundo
Fica claro desde o princípio qual o provável destino de Kahlen, mas os sentimentos bem explorados dela, de Akinli, da Água e das suas irmãs sereias levam-nos a vive-los com eles, quase a senti-los como nossos.
Leitura fluída, numa escrita envolvente sem ser pesada, mesmo nos momentos mais difícieis. Uma boa escolha para quem quer algo leve, sentimental e que misture o mitológico numa forma racional e aceitável.

1 comentários:

MSPE disse...

Parece ser interessante!

 

Template by Suck my Lolly