segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Sou assustadiça, pessimista mas não medrosa

A sério que sim, assusto-me com facilidade e com a mesma facilidade dou um berro dos grandes porque me assustei.
Sou pessimista, é preciso dizer a mim mesma, várias vezes que é melhor ver o lado bom também, mas é um trabalho em progrsso.
Não sou medrosa, são poucas as coisas que me metem medo. E pessoas também, posso ter respeitinho por este ou aquele, e até sentir-me pequenina ou mesmo assustada com alguma pessoa, mas medo, medo a sério, daquele que nos tira o ar e deixa o coração apertado só tenho de uma coisa: da doença.
Não uma doença qualquer, daquela que possa atingir os que amo, em especial os meus filhos, seja uma simples constipação, ou a previsão de uma operação, ou uma questão que já vem desde antes do nascimento.
Esta semana é daquelas em que tenho medo. Daquelas que promete por esta mãe com o coração mais apertado ainda. Todos me dizem para ter calma, que não é bem assim e que felizmente não é nada grave. Sim, têm razão, mas quem é mãe (e pai) percebe e compreende, que quando toca aos nossos, um simples arranhão é uma preocupação.
Hoje e amanhã temos visita ao Sr Dr e quero vir de lá de coração leve.

1 comentários:

Magda E. disse...

força, vai correr tudo bem, mas sim, entendo que para uma mãe (e pai) tudo tem uma dimensão muito maior.

 

Template by Suck my Lolly