terça-feira, 29 de abril de 2014

Nany e os seus dois trabalhos

Aquele que me paga o ordenado e o outro.
O primeiro das 9 às 18, agora com horário reduzido pelo nascimento do 3º rebento. O segundo 24h dia / 7 dias semana.
O que me paga mais? O segundo, sento-me bem nele, realizada, feliz.
O que me cansa mais? O segundo, não tenho descanso, não dá pausas, tréguas, férias. Nem à casa de banho posso ir sozinha, valha-me Deus! Preciso mesmo do primeiro até porque não sou rica e preciso do dinheirinho que ele me proporciona, mas também como descanso do segundo.
Ando numa fase mais cansada, mais atribulada, com o pequenito assim-assim, o mais velho a precisar de atenção e orientação, a do meio com as situações normais de quem tem três anos a crescer depressa e a fazer tudo para chamar a atenção. A mãe a recuperar de uma cirurgia e o marido que também é gente.
A minha casa tem dias em que parece que rebentou a III Guerra Mundial: alguma coisa está sempre fora de sítio, tenho sempre alguma peça de loiça por levar mesmo tando acabado de arrumar a loiça da máquina e lavado as bancadas. A roupa ainda agora passei e arrumei a última peça e já estou a pensar que bom que está sol para estender mais uma máquina.
Não estou ainda a 100% eu. Faltam-me uns minutos meus nem que seja para ler uma página de um livro, ver uma série na tv.
Não sei onde ando, mas vou tentando ter tudo sempre em andamento. Qualquer dia encontro-me por ai e pode ser que olhe para as fotos e não repare apenas no cabelo fora de sítio, no peso a mais e na cor macilenta em volta dos olhos. Quero reparar no sorriso: meu e deles.

2 comentários:

Maggie disse...

Vais encontrar-te um dia destes tenho a certeza, bjos

Magda E. disse...

não vão ser pequeninos sempre... e quanto te aperceberes vais lamentar-te pelo tempo que passou... depressa demais. Um beijinho e força!

 

Template by Suck my Lolly