segunda-feira, 23 de julho de 2012

E quero lá saber se isso causa prejuízo sério para a sua vida pessoal

Como por exemplo (só exemplo é que existem outros, mas este são mais gerais) tomar conta dos filhos, tê-los horas intermináveis numa creche que também tem horário de fecho, ter de mudar n vezes de transporte, pagar um balúrdio em gasolina e passar horas no trânsito, é que agora é assim:
3 - Mobilidade geográfica
Os assistentes técnicos e os administrativos poderão ser deslocados, sem o seu acordo, para outros locais de trabalho até 30 quilómetros da sua residência. Já o limite para os técnicos superiores é de 60 quilómetros. Acima desse limite, os funcionários podem invocar, em dez dias, "prejuízo sério para a vida pessoal" e recusar a deslocação
Não quer, ai é, então não se esqueça que:
1 - Rescisões amigáveisQuando o diploma entrar em vigor, passa a ser possível fazer rescisões por mútuo acordo no Estado. Os funcionários terão direito, no máximo, a uma compensação de 20 dias de remuneração base por cada ano de antiguidade. Mas há um tecto: ninguém pode receber mais de 100 salários mínimos (ou seja, 48.500 euros). Da mesma forma, a compensação não pode ser superior aos salários que o trabalhador receberia até à reforma
E assim se brinca com a vida das pessoas.
Mas todos sabemos que a crise é culpa dos funcionários públicos, não de quem foge ao fisco, governa a seu bel prazer e tem tachos para amigos e conhecidos de amigos.

0 comentários:

 

Template by Suck my Lolly