terça-feira, 31 de janeiro de 2012

E como a dor aligeirou, falemos de outras coisas

Graças ao santo Migraleve que tem sido o meu companheiro do momento. Entretanto já coloquei ben-u-ron na malinha que nunca se sabe quando a dor ataca.
Já algum tempo que me anda a apetecer voltar às lãs e às agulhas. Estou muito muito enferrujada, mas gosto tanto e lembro-me que funcionava como terapia.
Tenho um cachecol branco que a minha mãe me fez, simples, mas quentinho, leve e fica bem com tudo. Ando numa de fazer uns casaquitos à filhota, modelo de um emprestado, mas que aquece sem ser pesado nem limitar movimentos.
Para mim não sei, vejo coisas giras por essa net fora mas depois não me vejo com elas.
E também gosto de crochet, de fazer e ver. Não em naprons mas em toalhinhas de cozinha e também e toalhas de cozinha. E também gosto de apontamentos em crochet, acho romântico e engraçado.
Mas agora o que me dava mesmo jeito era uma mantinha quentinha e fofa.
Ah e aquelas meias de crochet dos ranchos? A minha avó tinha umas quando dançava.

2 comentários:

Maggie disse...

Eu nuca andei nos ranchos, mas estive mto perto.
Eu gosto de malhas em renda, ando a namorar uns ponchos da LA, em malha mas com renda.

Bjo
Maggie

Tia São disse...

E as peúncas? Do meu traje fazem parte um par delas feitas em lã de ovelha castanha!De Inverno são fantásticas porque aquecem mesmo, de Verão também... como danço descalça ando sempre com o chispe ao fresco! Porque não fazes umas? Jinhos!

 

Template by Suck my Lolly