sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Livros

Estes foram os últimos que li:
Wook
 Este da mãe, gostei da leitura, é simples, directa. Gostei do que li. Sou católica por isso para mim o céu existe mesmo, tal como o inferno. Mas não sendo fã de livros deste tipo achei-o despertencioso, não nos quer vender uma história, pelo contrário conta-nos uma história de família, nada mais.

Wook
  Da minha amiga São. Não conhecia a autora e mesmo sendo jornalista confesso que não a conheço, mas li frases que me ficaram como: "Não é depois de estranhar, o vazio que nos vai por dentro. Dar é conseguirmos ausentar-nos de nós e é tão difícil que o centro do mundo não resida no nosso umbigo" e também "Ensinaram-nos a ganhar, a vencer, mas não a construir. A construção pressupõe amanhã. Não é um acto de execução rápida e é difícil empreendê-la, quando só temos a garantia do momento".
Revejo tanta coisa nestas palavras escritas noutro contexto mas que se adaptam tão bem ao momento que se vive.


Wook
Este foi uma prenda, mas como a dona se atrasou a ir buscá-la para castigo (e com autorização da mesma) deliciei-me a lê-lo. De tanta coisa que me ficou esta foi a que marcou mais:
"E quando á tua frente se abrirem muitas estradas e não souberes a que hás-de escolher, não metas por uma ao acaso, senta-te e espera. Respira com a mesma profundidade confiantes com que respiraste no dia em que vieste ao mundo, e sem deixares que nada te distraia, espera e volta a esperar. Fica quieta, em silêncio, e ouve o teu coração. Quando ele te falar, levanta-te, e vai para onde ele te levar."
É pena que eu e os meus bichinhos carpinteiros nem olhê-mos para as estradas. Vamos desbravando as nossas. Talvez por isso o meu coração ande magoadito comigo.

1 comentários:

Maria Pereira disse...

Eu li o "Vai aonde te leva o coração" já à alguns anos e gostei bastante

Bjs e boas leituras

 

Template by Suck my Lolly